Implantar um Serviço de Domínio, comumente chamado de Active Directory (AD), significa disponibilizar recursos da rede, melhorando a interatividade entre usuários, estações de trabalho, impressoras, e outros ativos de rede. O AD permite criar, florestas, árvores, domínios, unidades organizacionais, dentre outros, que permitem ao gerente de TI, uma diminuição de custos (TCO) e de qualidade de serviços (QCO). Muitos profissionais de TI veem o AD como um repositório centralizado de objetos da Rede, mas ele é muito mais que isso, ele tem a função de gerenciar todos os objetos da rede definindo permissões, GPOs, ligar diferenças organizações através de relações de confiança, ou várias unidades dentro de uma mesma árvore.

Até mesmo nos dias de hoje, muitos profissionais desconhece os benefícios e funcionalidades do AD da Microsoft, e somado a isso o marketing a favor dos softwares livres como Linux, e por isso muitas organizações podem estar desperdiçando seus recursos financeiros em tempo, gerenciamento, produtividade e experiência dos usuários. A maioria dos usuários já tem certa empatia com SOs Microsoft, seja no uso doméstico, seja no uso corporativo, então porque não aumentar a gerenciabilidade da rede com o AD?

Os benefícios de ter uma rede com AD é a administração simplificada, pois o AD organiza os recursos de uma forma hierarquizada e fornece ao mesmo tempo um único ponto de administração. A segurança é outro ponto forte, pois os controles de acesso podem ser definidos em cada objeto, pastas, propriedades desses objetos, aumentando significativamente o gerenciamento dos ativos de rede e de informações. As Group Policy Objects (GPOs), podem ser delegadas a objetos distintos da rede, ou seja podemos criar vários modelos de acordo com a necessidade de cada setor, usuário, grupo de usuários, computadores e grupo de computadores, esses são apenas alguns benefícios que poderão impactar diretamente na produtividade do negócio.

O AD é somente um ponto de partida que podem resultar em diversos benefícios e ser base para implantação de outros tantos como System Center, SQL Server, Exchange, dentre outros produtos que podem impactar, no gerenciamento, produtividade, colaboração enfim tornar a infraestrutura de TI como um impulsionador dos negócios.

O alicerce para uma infraestrutura de TI em um ambiente Microsoft definitivamente é ter um AD bem estruturado e definido, desta maneira podemos aumentar o gerenciamento, implantar novas ferramentas, melhorar a colaboração e produtividade dos colaboradores, e com isso se perde menos tempo com tarefas rotineiras e avançar no nível de maturidade de cada organização.

Sobre Wagner

Wagner Rafael Kondo escreveu 2 artigos no blog.

Share →

2 Responses to Qual a importância de um AD?

  1. Tales Casagrande says:

    Sem comentários, um estrutura com AD é ótimo e é de grande importância que ele seja bem administrado senão acaba sendo só mais uma ferramenta, o AD vai mais além controlar um domínio , serviços de federação e certificados também valem a pena.

  2. zzz says:

    o SQL Server independe do AD.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>