O Vmware Workatation é um programa de virtualização para computadores desktop, apesar disso também pode ser executado em sistemas operacionais servidor como o Windows Server 2003 e Windows Server 2008, pequenas empresas usam esta ferramenta para virtualizar servidores de aplicação, proxy, arquivos, entre outros. O usuário final, mas especificamente o profissional de TI, usa o Vmware Workstation para montar laboratórios de teste, para então testar ferramentas em servidores virtuais antes de implanta-las em ambiente de produção.

O Vmware Workstation chegou na versão 8 recentemente e esta versão traz diversas novidades interessantes, abaixo irei citar algumas das novidades.

Expansão da capcidade de Hardware Virtual.

A versão 8 deu uma turbinada na capacidade de suporte do hardware virtual das VMS, aumento do limite de memória para 64GB, 8 processadores, 10 interfaces de rede, além de suoportar a virtualização do Vmware ESXi 5.0

Suporte a mais sistemas operacionais.

Tanto o Vmware Workstation como o ESXi, tem um leque grande de sistemas operacionais suportados para virtualização, como Windows, Solaris, Novell, Linux, FreeBSD e até MS-DOS.

Esta lista ganhou um upgrade e com isso o o Vmware Workstation passou a suportar mais edições de sistemas operacionais, destaques para o Linux onde várias são suportadas, entre elas: Red Hat, Debian, Suse, Fedora, TurboLinux, AsiaUnix, Ubuntu, Oracle Linux, Mandriva, OpenSuse, CentOS e várias outras edições, tanto x86 como x64.

Conectividade com hosts Vmware ESXi ou vSphere vCenter Server.

Esta funcionalidade não tinha versão 7, esta é uma novidade que agradou bastante aos profissionais que trabalham com Vmware, o Workatation 8 consegue conectar-se ao console administrativo de um host ESXi ou de um vCenter Server que é o console mais completo onde o Administrador consegue gerenciar vários hosts e máquinas virtuais ao mesmo tempo, basta fornecer um usuário e senha válido no ambiente e fazer o acesso.

Convertendo máquinas físicas em virtuais – P2V.

Esta funcionalidade permite que máquinas físicas sejam transformadas em virtuais e  armazenadas no próprio Vmware Workstation ou em servidores Vmware ESXi, ao usar esta funcionalidade, o Vmware Workstation instala automaticamente o Vmware vCenter Converter no computador onde ele se encontra instalado, depois disso começa o assistente para conversão, onde você irá colocar o endereço IP da máquina a ser convertida seja ela estação ou servidor e o usuário e senha para que o converter tenha acesso total a máquina física para assim fazer uma imagem (snapshot) da mesma.

Mapeando discos VMDK de máquinas virtuais como unidade de rede no computador.

Outra novidade interessante é o usuário poder mapear o disco virtual .vmdk de qualquer máquina virtual e disponibiliza-la no Windows Explorer/Meu Computador do computador onde o Vmware Workstation está instalado, desta forma o usuário ou profissional de suporte pode fazer alterações em arquivos, excluir ou adicionar de forma mais rápida, sem precisar criar uma rede entre a máquina virtual e o Vmware Workstation e muito menos criar compartilhamentos.

Bem amigos, espero que tenham gostado das informações colocadas aqui neste artigo, como podemos ver, o Vmware Workstation ficou ainda melhor, usuários e profissionais de TI tem nesta ferramenta um forte aliado para virtualização de pequenos e até médios ambientes, bem como para montar laboratórios virtuais e fazer testes com sistemas operacionais e a aplicativos dos mais diversos tipos.

Até o próximo artigo !

Sobre Ivanildo Galvão

Ivanildo Galvão escreveu 4 artigos no blog.

Share →

2 Responses to Novidades do Vmware Workstation 8

  1. Cesarammendes says:

    Parabéns Ivanildo pelo post, ficou muito bom e de facil entendimento, leitura objetiva e com as telas de explicações a leitura ficou ainda mais atrativa.

  2. Só uma duvida, existe alguma diferença em relação a velocidade da virtualização do VMWare Workstation 8 e do VMWare Player 4 ou apenas as ferramentas extra?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>