O cliente do SCCM é uma das partes principais para que você comece a interagir com as estações da rede, quanto antes instala-lo, antes poderá distribuir aplicativos, atualizações, tirar relatórios, gerenciar o computador de uma maneira geral fazendo uso de todos os demais recursos do System Center Configuration Manager.

Neste artigo temos os métodos de instalação do client junto com suas vantagens e desvantagens, defina qual é mais apropriado em seu cenário e comece a planejar a implantação dos demais recursos desta excelente ferramenta de gerenciamento.

Via Microsoft

Client Push Installation

Vantagens de instalação:

  • Pode ser usado para entregar o cliente SCCM apenas para um computador, poderá acompanhar os resultados por uma query SQL.
  • Poderá ser usado para instalar o cliente nos computadores descobertos pelo SCCM.
  • Instala automaticamente no cliente em que a opção Client Push Installation estiver selecionada.

Desvantagens:

  • Pode causar um alto trafego de dados na rede
  • Pode ser instalado apenas em computadores que forem descobertos pelo SCCM
  • Não pode ser usado em computadores fora do domínio
  • A instalação deve ser realizada utilizando direitos administrativos.
  • O firewall do Windows deve ser especificamente configurado para permitir exceções nos clientes.

Group Policy Client Installation

Vantagens:

  • Os computadores não precisam ser descobertos pelo SCCM para instalar o client do SCCM.
  • Pode ser usado como uma atualização
  • Se o esquema do A.D tiver sido extendido, os computadores estão prontos para receber as publicações feitas no A.D

Desvantagens

  • Pode causar alto tráfego na rede devido a um grande número de computadores instalando o aplicativo.
  • Se o esquema do A.D não tiver sido extendido para o SCCM 2007, você deve usar a GPO para adicionar a instalação de clientes em seu site.

Software Updates cliente Installation

Vantagens:

  • Pode usar a infraestrutura de atualização de aplicativos existente para gerenciar a instalação do cliente
  • Pode automaticamente instalar o cliente em novos computadores caso o WSUS esteja configurado corretamente.
  • Não requer que os computadores sejam descobertos pelo SCCM.
  • Se o esquema do A.D estiver extendido para o SCCM, os computadores estarão prontos para instalações publicadas no A.D
  • Irá reinstalar o software do cliente se ele é removido

Desvantagens

  • Requer uma infraestrutura funcional de atualização como pre requisito
  • Deve ser usado para cliente e atualização, e o servidor deverá estar em um site primário
  • Para instalar novos clientes, você deve configurar no A.D um objeto de diretiva de grupo com um ponto de atualização de software ativo
  • Se o esquema do A.D não tiver sido estendido para SCCM, você deve usar a GPO para instalar o cliente nos computadores.

Instalação manual do cliente

Vantagens

  • Não requer que os computadores sejam descobertos para realizar a instalação
  • Pode ser útil para fins de testes
  • Suporta a instalação utilizando linha de comando para CCMSetup.

Desvantagens

  • Não tem como automatizar, portanto é bastante demorado.

Instalação via script

Vantagens

  • Não requer que os computadores sejam descobertos para instalação
  • Suporta instalação via linha de comando por CCMSetup.

Desvantagens

  • Pode causar alto trafego de rede devido a grande número de clientes sendo instalados

Atualização do cliente utilizando software distribution

Vantagens

  • Pode utilizar ferramenta de atualização do SCCM para atualizar o cliente por coleção, ou por agendamento.
  • Suporta atualização via linha de comando, utilizando CCMSetup.

Desvantagens

  • Pode causar alto tráfego de rede quando os clientes forem distribuídos em larga escala nas coleções
  • Só pode ser usado para atualização de software nos computadores descobertos no site

 Fonte: Worflow SCCM

Sobre Tiago Maraldi

Tiago Maraldi Rozão escreveu 22 artigos no blog.

Share →

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>